Suíça!


Pois é meus amores! Há umas semanitas a minha tia disse que queria estar com a minha avó e se eu e a minha mãe não nos importavamos de vir com ela para fazer companhia. Então viemos. Estou aqui cheia de sono porque acordei as 4h, mas pronto.
Isto aqui é lindo, sabem aquelas vibes outonais? Sinto-as mesmo muito, é tudo tão tumblrish!

Hapiness is...


Ver o baby crescer, sempre a sorrir com tudo e a palrar.
Daqui a nada já fala!


P.s. Continuem a fazer perguntas no post anterior!!

Mais coisas nada interessantes sobre mim


Tenho esta paixão, que não sei explicar, por fogo de artifício, aqueles foguetes que se metem nos bolos de aniversário, coisas que brilhem e afins.

Nunca vos pedi nada!


Concordem com a afirmação do título e façam-me sugestões de filmes que gostem, recentes ou não, muitos ou poucos, para eu acrescentar à minha lista e ver. Por favor!
Bom domingo, e boa semana**


P.s. Estava a pensar mudar a minha foto de blogger, o que vocês acham?

My baby


Se há coisa que me tem feito sorrir nos últimos tempos, que me fez não andar tão em baixo, que acredito que me ajudou bastante a melhorar, é sem dúvida o baby da família. O nosso bebé tem 7 mesinhos, e desde o Verão que eu e a minha mãe temos tomado conta dele à tarde/noite enquanto a minha prima (mãe dele) trabalha. Não imaginam a alegria que há cá em casa graças a ele, gargalhadas altas que uma vizinha até já disse que lhe dá vontade de tocar à campainha e juntar-se a nós. É uma fofura, simpático como tudo, criança sorridente... Adoro-o!

Ainda só estou no título e já sinto que vai sair testamento...


 Não digo que aqui se reflita, mas no meu pensamento corre todo um testamento, sobre a minha amizade com a Japa. A minha querida Japa... Tenho um carinho enorme por esta rapariga, nem sei explicar como começou mesmo esta amizade tão grande, foi do nada. 
 Obviamente conhecemo-nos na universidade, no nosso primeiro ano de licenciatura na ufp, e mais de 2 anos depois aqui estamos nós, senhoras doutoras finalistas.
 A amizade com as outras crazy partners in crime da turma foi um bocado conturbada no segundo ano, andámos mais afastaditas. Este ano já andamos todas bem outra vez e até já andamos a combinar saídas para tempos próximos. Bem, tudo isto para dizer que mesmo havendo um tempo em que andamos mais afastadas das outras duas, nós permanecemos juntas, nas nossas loucuras, nos estudos e trabalhos. Sabem aquelas amizades de escola, universidade? Então a nossa é assim, mas daquelas que mesmo não nos vendo muito no verão, quando voltámos às aulas, voltam também os seus costumes.
 A Japa, é mesmo daquelas miúdas queridas, com maturidade que uma universitária deve ter em vários pontos, com os pés no chão, mas também "mete o loco" como dizem os brasileiros e dá-mos umas belas gargalhas do nada com as loucuras que nos saem da boca. A Japa é sambista, estão a ver a essência brasileira, em todos os aspectos? Ela têm-na! 
 Digo, sem pensar duas vezes que a Japa foi o melhor que a universidade me trouxe, e se há coisa que vou ter saudades depois desta jornada de 3 anos, ela é com toda a certeza uma delas. É que por mais que custe nestas coisas, elas chegam ao fim e mesmo que uma pessoa não queira, seguimos caminhos diferentes. De certa forma, temos opções um pouco diferentes para o mestrado e pronto, este é o último semestre de aulas loucas, trabalhos e almoços partilhados.
 Ela é daquelas que se repara que estás mais em baixo te dá abraços do nada, mas também é daquelas que explode e passa a odiar um rapaz se ele te parte o coração. É das melhores pessoas que tenho. É a prova viva que certas amizades da universidade são mesmo para a vida. E a ela, eu levo no meu coração até ao fim mesmo.